Com 1.5 bilhão de dólares em reservas, FIFA estuda ‘ajuda’ a clubes

Com o calendário ainda indefinido divido a pandemia do COVID-19, a Fifa confirmou nesta terça-feira (31) que estuda um meio de “ajudar” o futebol mundial.

A entidade, com sede na Suíça e que reafirmou ter uma situação econômica “sólida”, com cerca de 1.5 bilhão de dólares em reservas, “reflete sobre as possibilidades de proporcionar uma ajuda à comunidade do futebol por todo o mundo”, afirmou em comunicado enviado à AFP.

Em 18 de março, um dia depois do anúncio do adiamento da Eurocopa-2020 e da paralisação de todas as competições de clubes, nacionais e continentais, a Fifa anunciou a criação de um grupo de trabalho, composto pela entidade e as confederações, para estudar as consequências da crise do coronavírus sobre o calendário internacional e as janelas de transferências.

A Fifa anunciou também a criação de um “potencial fundo de apoio” ao futebol mundial.

Os detalhes relativos a este fundo poderão ser anunciados até o fim de semana, segundo fontes concordantes.

A forma exata e os detalhes desta ajuda “estão atualmente em estudo e são discutidos em colaboração com as federações-membro da Fifa e outros patrocinadores”.

LEIA TAMBÉM


Faça seu Comentário

Deixe sua opinião abaixo:

Sobre Bahiaço 1990 Artigos
Veiculo informativo independente sobre o Esporte Clube Bahia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*