Técnico do Bahia avalia pré-temporada e estreia no Nordestão

Enderson Moreira comentou sobre os treinamentos e pressão da torcida por resultados

Enderson Moreira concede entrevista no Fazendão | Foto: Felipe Oliveira - EC Bahia

O técnico Enderson Moreira foi entrevistado na tarde desta segunda-feira (15) no Fazendão, avaliou a curta pré-temporada e falou sobre o CRB, adversário desta quarta-feira (16), às 20h30 (de Salvador), na Fonte Nova.

– Claro que a gente quer contar sempre com o entusiasmo do torcedor, com a confiança, acreditar que a gente pode fazer uma ótima temporada. Claro que o tempo e preparação para esse início é muito pequeno. A gente quer encurtar ao máximo para que possa mostrar, já nessa primeira partida, pontos positivos, que a gente possa conseguir neutralizar a equipe do CRB. Vai ser um jogo muito difícil, tenho muita consciência disso. Roberto Fernandes sempre monta ótimas equipes, teve um processo de recuperação muito bom no ano passado, conseguiu tirar o CRB da perspectiva de rebaixamento -, comentou.

Estreia na Copa do Nordeste

– Claro que a gente quer contar sempre com o entusiasmo do torcedor, com a confiança, acreditar que a gente pode fazer uma ótima temporada. Claro que o tempo e preparação para esse início é muito pequeno. A gente quer encurtar ao máximo para que possa mostrar, já nessa primeira partida, pontos positivos, que a gente possa conseguir neutralizar a equipe do CRB. Vai ser um jogo muito difícil, tenho muita consciência disso. Roberto Fernandes sempre monta ótimas equipes, teve um processo de recuperação muito bom no ano passado, conseguiu tirar o CRB da perspectiva de rebaixamento – , comentou.

Cobrança da torcida

– Pressão no futebol é sempre por bons resultados. Imagina se a gente ganha a Copa do Nordeste ano passado, estaria hoje: ‘Posso perder porque ganhou ano passado’. Isso não existe. A gente tem que trabalhar para ganhar tudo. Se acontecer isso, ganho estátua, mas não vai acontecer. Tem muita coisa importante, mas se a gente não conseguisse ficar na Série A, seria muito traumático. A gente quer ganhar tudo, mas tem competição que tem peso importante. O Brasileiro é divisor de águas. Se você permanece muitos anos na Série A, você muda gradativamente seu patamar. A gente sabe que o peso do Brasileiro é enorme. Disputar uma Série B sempre é muito traumático. É muito importante que a gente possa participar de todas essas competições, que a gente possa manter o Bahia na Série A por uma sequência boa de anos -, pontuou.

Ouça a entrevista completa:

Faça seu Comentário

Deixe sua opinião abaixo:

Sobre Bahiaço 2133 Artigos
Veiculo informativo independente sobre o Esporte Clube Bahia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*