Sem acordo, Turner deve acionar clubes na justiça

Clubes alegam que a Turner quer forçar a rescisão contratual sem pagamento de multa.

Foto: Reprodução

A negociação entre a Turner, Bahia e mais sete clubes para transmissão do Campeonato Brasileiro da série A em 2020, não chegou a um acordo e a programadora deve entrar na justiça contra todos os times.

O argumento da TV é quebra de diversas cláusulas contratuais por parte dos clubes. Já as agremiações alegam que a programadora não quis um acordo para forçar a rescisão sem pagamento de multa que, somados todos os times, chega a R$ 2,1 bilhões.

Os clubes, chegaram a contratar a empresa Livemode para intermediar as conversas, também não tiveram avanços. O contrato do Bahia com a programadora vai até 2024.

Entre os motivos para a quebra contratual, a Turner alega que os clubes descumpriram várias cláusulas contratuais. Entre elas, estão a quebra de confidencialidade do contrato em entrevistas para a imprensa e a permissão dada por clubes para que a Globo transmita jogos para a mesma cidade onde eles são realizados.

Por outro lado, os clubes alegam que a Turner quer forçar a rescisão contratual sem pagamento de multa. De acordo com o contrato, cada clube tem direito a multa de R$ 287 milhões.

Vale lembrar que, desde maio, a Turner não paga os valores acordados com os clubes pela transmissão do Brasileirão.

Faça seu Comentário

Deixe sua opinião abaixo:

Sobre Bahiaço 2171 Artigos
Veiculo informativo independente sobre o Esporte Clube Bahia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*