Bahia vence o Nacional e avança de fase na Copa Sul-Americana

Fotos: Felipe Oliveira / EC Bahia

Jogando no Paraguai, o Bahia enfrentou a equipe do Nacional e venceu pelo placar de 3 a 1. Com o resultado, o Tricolor avançou de fase na Copa Sul-Americana.

Élber e Gilberto, duas vezes, foram os autores dos gols dos visitantes e Villagra descontou para os donos da casa. Foi o primeiro triunfo do time baiano no exterior na sua história. A equipe se classificou com 6 a 1 no placar agregado do confronto.

O Esquadrão de Aço conhecerá seu próximo adversário na Sul-Americana através de sorteio. Antes disso, o Tricolor volta ao gramado no domingo (1°), às 16h, onde a equipe sub-23 faz o clássico com o Vitória, no Barradão, pela sexta rodada do Campeonato Baiano.

O JOGO

Antes da partida começar, o zagueiro Ernando havia sido vetado pelo departamento médico. Ele sentiu a coxa no treino desta terça-feira (25).


Num erro de saída de bola do Nacional, o ataque Tricolor rouba a bola e aciona Élber. O atacante invade a área e finaliza, mas o goleiro Rojas faz a defesa e evita o primeiro gol.

Élber abre o placar
Mas em seguida, o time baiano domina a bola e Élber é lançado por Rossi. Ele ganha na velocidade do defensor e toca na saída do arqueiro balançando as redes aos três minutos de jogo. Nacional-PAR 0x1 Bahia

Aos 14 minutos, o Nacional-PAR encaixou um bom contra-ataque. Beltrán tocou para Benítez que invadiu a área e driblou Anderson. Porém, ele ficou sem ângulo e Juninho fez o corte providencial evitando o empate dos gringos. A resposta do Bahia veio em seguida, aos 16. Clayson puxou o ataque, tocou para Rossi, que encontrou Gilberto. O camisa 9 dominou, mas finalizou em cima da marcação.

Mesmo com a boa vantagem no placar agregado, o Bahia queria mais. Aos 26, Clayson desceu pela esquerda em velocidade e fez o cruzamento para a área, mas Gilberto, sozinho, não conseguiu chegar na bola.

O Tricolor balançou as redes mais uma vez aos 28. Gilberto passou para Rossi, que sem goleiro, empurrou para o fundo do gol. Mas o árbitro invalidou a jogada, anotando um impedimento.

Gilberto amplia
Finalmente, o Esquadrão de Aço fez o segundo gol com Gilberto, em cobrança de pênalti aos 31. João Pedro passou pelo alto na direção do camisa 9, mas o zagueiro cortou com o braço e o árbitro assinalou a penalidade máxima. O goleiro caiu antes e o artilheiro tricolor só fez deslocar para ampliar o marcador. Nacional-PAR 0x2 Bahia

Antes da cobrança do pênalti, Clayson caiu no gramado e recebeu atendimento médico. Ele não se recuperou e foi substituído por Arthur Caíke. Segundo a assessoria do Bahia, o atacante sentiu dores no joelho direito.

Gilberto marca novamente
Antes do intervalo, o Bahia ainda fez o terceiro gol, novamente com Gilberto, aos 44 minutos. Rossi recebeu lançamento e tocou de três dedos para o camisa 9, que chutou de primeira na saída de Rojas. Nacional-PAR 0x3 Bahia

Aos 48, Juninho Capixaba e Julián Benítez se estranharam, trocaram encontrões e o árbitro amarelou os dois. 

Segundo tempo

Os dois times voltaram dos vestiários com as mesmas formações que encerraram a etapa inicial.

Villagra diminui para o Nacional-PAR
O Nacional-PAR diminuiu com Leonardo Villagra aos cinco minutos de bola rolando. O árbitro marcou um pênalti inexistente a favor dos paraguaios. Cruzamento vindo pela direita, Lucas Fonseca conseguiu tirar de cabeça, mas o homem do apito achou que a bola havia tocado no braço do defensor tricolor. O jogador da equipe paraguaia cobrou a penalidade e balançou as redes. Nacional-PAR 1×3 Bahia

O time paraguaio chegou a marcar o segundo gol, mas foi anulado pela arbitragem. Aos 21, a bola foi alçada na área em cobrança de falta, Beltrán desviou e Borja, em posição irregular, tocou para o fundo do gol. Mas o auxiliar invalidou a jogada.

A resposta do Bahia veio em seguida. Fernandão foi lançado pela direita e tocou para João Pedro. O lateral fez o cruzamento fechado na pequena área, Arthur Caíke se lançou, mas não conseguiu finalizar.

FICHA TÉCNICA
Nacional-PAR 1×3 Bahia
Copa Sul-Americana- 1ª fase (jogo de volta)

Local: Estádio Luis Alfonso Giagni, em Villa Elisa
Data: 26/02/2020 (quarta-feira)
Horário: 19h15
Árbitro: Patricio Loustau (ARG)
Auxiliares: Maximiliano del Yesso e Facundo Rodríguez (ambos da ARG)

Cartões amarelos: Cabral, Franco, Benítez, Espínola (Nacional-PAR) / Juninho Capixaba, Arthur Caíke (Bahia) 

Gols: Villagra (Nacional-PAR) / Élber, Gilberto, duas vezes (Bahia)

 
Nacional-PAR: Santiago Rojas; Juan Franco, Hugo Espínola, Luís Cabral e Farid Díaz; Cristián Riveros, Edgar Zaracho e Franco Costa (Ernesto Álvarez); Julián Benítez (Danilo Santacruz), Leonardo Villagra (Enrique Borja) e Guillermo Beltrán. Técnico: Roberto Torres.

Bahia: Anderson; João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Flávio e Rossi; Clayson (Arthur Caíke), Élber (Daniel) e Gilberto (Fernandão). Técnico: Roger Machado.

Faça seu Comentário

Deixe sua opinião abaixo:

Sobre Bahiaço 1998 Artigos
Veiculo informativo independente sobre o Esporte Clube Bahia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*