Campeões de 88 criticam fala de diretor do Bahia ‘É para desmerecer?’

Fonte: Felipe Oliveira / EC Bahia

O diretor de futebol do Bahia Diego Cerri foi um dos convidados do programa ‘Bem Amigos’ do canal Sportv desta semana e foi alvo de uma polêmica envolvendo os campeões brasileiros de 88.

Com a participação do jornalista Rodrigo Capello, especialista em finanças no futebol, um tema debatido foi a diferença entre os clubes campeões brasileiros em décadas passadas em relação ao momento atual.

Como exemplo, Capello citou Bahia e Coritiba como clubes que possuem “chances remotas” de serem campeões do Brasileirão no sistema de pontos corridos.

Em meio à fala do jornalista, Diego Cerri fez uma observação, afirmando que a maior diferença está no formato das competições, que eram de mata-mata, e pela maneira como as receitas eram captadas.

“Naquela época tinham os mata-matas. Parecia Copa do Brasil, era diferente. Além do mais, o poder da bilheteria era muito grande. As receitas dos clubes eram muito atreladas à bilheteria. Então, são outros tempos”, falou Cerri.

O comentário do dirigente tricolor não agradou aos campeões de 1988, João Marcelo e Zé Carlos, que utilizaram suas redes sociais para criticar a fala de Cerri.

“Diego Cerri, você quis dizer o que com esta observação? É para desvalorizar o título e dizer que o mata-mata é mais fácil?”, questionou João Marcelo.

“Muito triste com o que foi falado sobre a nossa conquista. Para mim não importa se foi mata-mata ou pontos corridos, eu sou sempre lembrado por ser Zé Carlos campeão de 88 e assim todos os jogadores, com todas as dificuldades por não receber salário e nem bicho em dia”, disse Zé Carlos.

Confira abaixo os vídeos:

Faça seu Comentário

Deixe sua opinião abaixo:

Sobre Bahiaço 2133 Artigos
Veiculo informativo independente sobre o Esporte Clube Bahia

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*