Roger comemora triunfo contra o Imperatriz ‘É muito bom vencer’

Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Sem grandes problemas, o Bahia venceu o Imperatriz por 2 a 0, na noite desta quarta-feira (28), em partida válida pela segunda rodada da Copa do Nordeste.

Após o triunfo conquistado em Pituaçu, o técnico Roger Machado concedeu a tradicional entrevista coletiva, na qual falou sobre aspectos da partida e demonstrou satisfação pelo desempenho de seus jogadores e pelo resultado obtido.

“É muito bom vencer. Todos nós sabemos a importância da Copa do Nordeste para o clube. É uma competição de alto nível, prepara bem. Além da possibilidade de ter um título importante no começo do ano. Era importante, depois de ter um empate na estreia, vencer. Vencer com autoridade, como foi construída a nossa vitória. Mesmo que o adversário tenha ficado boa parte da partida com um jogador a menos. A gente controlou bem o jogo, ditou o ritmo da partida e venceu com autoridade”, avaliou.

Elogios aos laterais

Destaques no início da temporada, os laterais João Pedro e Juninho Capixaba receberam elogios específicos por parte do treinador.

“Gostei muito. Como é um organismo vivo, vai se moldando de acordo com a característica dos jogadores. Juninho (Capixaba) é um jogador que ataca muito, e o João (Pedro) tem muita força. Foi assim contra o Santa Cruz, no jogo de hoje também. Uma partida linear, consistente. Talvez a avaliação seja prejudicada em função de um jogador a mais. Salientei para os atletas que pelo começo da temporada, pelo ritmo, foi um grande jogo com muitas oportunidades criadas. A gente poderia até sair com um placar maior”, disse o técnico.

Troca de posição entre Clayson e Élber

“Treinei uma semana assim porque preciso ter algumas alternativas diferentes. Flutuação do Clayson por dentro, trocando de posição com o Élber. Nos treinos fluiu muito bem. Ficou um time leve, que ataca profundidade, que constrói por dentro. Só que depende muito do contexto da partida. Em função de o adversário ter um jogador a menos, você consegue ousar um pouco mais. São alternativas que a gente cria e precisa colocar no jogo”.

Reforços

“A gente não pode perder o que conquistou de bom no ao passado, que é um contra-ataque rápido, meio campo forte. Figura do Daniel que controla a bola bem, jogadores estão começando a entender como ele se movimenta, como gosta de pegar a bola. Clayson tem uma característica diferente do Artur, consegue jogar um pouco mais por dentro com mais lucidez. Rossi que é um jogador aberto pelo lado. Isso tudo a gente vai descobrindo. Como vai ser o casamento das peças. Uma coisa é idealizar, outra treinar e uma terceira é ver na pratica. Até agora estou gostando do que estou vendo”.

O Bahia lidera o grupo A da Copa do Nordeste. O time principal voltará a jogar nos dias 5 e 8 de fevereiro, contra River-PI e Vitória, respectivamente por Copa do Brasil e Nordestão.

Faça seu Comentário

Deixe sua opinião abaixo:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*