Roger Machado fala sobre queda de rendimento e projeta mudanças

Roger do Bahia
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia

Na noite desta quarta-feira (06), o Bahia recebeu a Chapecoense e decepcionou mais uma vez sua torcida, ao ficar no empate em 1 a 1.

Após o jogo, o técnico Roger Machado concedeu a tradicional entrevista coletiva para avaliar o desempenho de seus atletas em campo e sobre o futuro da equipe na temporada.

Mudanças no time?

Depois de acumular a quinta rodada sem triunfar no campeonato, Roger admitiu preocupação com a evidente queda de rendimento de seus jogadores. Sobre o que fazer para voltar a vencer e atuar bem, o treinador admite pensar em fazer mudanças no time, seja no esquema tático ou na escalação.

“Desde o primeiro momento a gente avalia o contexto. O que me preocupa é o rendimento. Conseguimos contra o Cruzeiro, poderíamos ter sorte melhor. Viemos com a expectativa de jogar em casa, ganhar os três pontos e estar em uma condição melhor. Mesmo com o empate, subimos uma posição. O que preocupa é a queda do nosso nível e precisamos encontrá-lo. Seja com mudanças, seja com formação… Saímos do campeonato e o campeonato nos deu a oportunidade da Libertadores. É um segundo momento de instabilidade. Teve um momento no começo do campeonato e agora no final dele. Cabe a gente analisar para voltar porque ainda há tempo”.

Jogo aéreo do Bahia

Contra a Chapecoense, o Bahia insistiu em lances de bola aérea ao longo da partida – sobretudo no segundo tempo, com a presença de dois centroavantes. No entanto, apenas um cruzamento surtiu efeito, em um lance que quase terminou em gol de Gilberto.

“As circunstâncias do jogo, com o adversário jogando com uma linha de cinco, fechando o meio de campo, te dá um lugar no jogo para você construir, e não era por dentro. Nesse jogo, de fato, era pelas laterais, pelos cruzamentos, mesmo com três jogadores altos. Já no segundo tempo, com a entrada do Guerra, o que eu quis foi justamente alternar um pouco mais. Porém, com jogadores como Gilberto e Fernandão na área, você naturalmente vai cruzar. Mas o jogo se desenhou dessa forma”.

Jogo contra o Flamengo

“Vamos pensar a estratégia a partir de amanhã. Rever os jogos do Flamengo, ver quem teremos à disposição, ver a situação do Marco Antônio, que já foi avaliado… Mas hoje é refletir o jogo. Entender o que aconteceu… E saber que o campeonato está aberto. O campeonato saiu das nossas mãos, não muito por mérito dos adversários, mas pela nossa inconsistência dentro de campo, que nos tirou nossa confiança e o nosso jogo que vinha bem”.

Sem tempo para treinar

“Não há tempo. Entre o descanso e o treinamento, é preferível ter o descanso. Não há tempo para treinar. Mesmo que tivesse tempo, não haveria mais do que 20 minutos de treino. A prioridade é descansar, infelizmente. É ajustar as arestas no vídeo”.

Flamengo e Bahia vão se enfrentar no domingo (10), às 18h, no estádio Maracanã.

Faça seu Comentário

Deixe sua opinião abaixo: